Exame de Consciência para Confissão

Localização da Página:
» Artigos » Exame de Consciência para Confissão
Tags: #artigos,


Confesse bem1

Para grande tristeza de Deus, a imensa maioria dos católicos hoje em dia perdeu a noção da gravidade do pecado: o quanto ele ofende ao Pai e o quanto o pecado de uns prejudica a eles e a todos. O pecado é a causa de todos os males e doenças da humanidade: ele não somente ofende a Deus, como o Pai se obriga a permitir que o Demônio inflija o sofrimento aos homens, porque é através deles que ele resgata muitas almas. Se não houvesse pecado no mundo, não haveria doenças nem males. Se todos os católicos comungassem em estado de graça, não haveria entre nós pessoas fracas e nem doentes, como diz São Paulo. Leiam I Corintios 11, 27-32. Isso é muito sério! O mundo seria transformado em um paraíso!

Depois de ter perdido a noção da gravidade do pecado, também os católicos relaxaram quanto a única forma de se livrar deles: que é através de uma boa e santa confissão sacramental, feita a um sacerdote. Atenção! A confissão comunitária não perdoa pecados graves a não ser em tempos de grave exceção, e também não existe confissão direta com Deus. Um dos mandamentos da Igreja obriga todo católico a se confessar pelo menos uma vez por ano, e perguntamos: quantos bilhões estão em falta com este mandamento, que é lei de nossa Santa Igreja? Não cumprir isso é mais um pecado grave. A pessoas que a muitos anos não se confessam, e vão comungar comentem um sacrilégio, que é um pecado gravíssimo! E depois reclamam injustamente das suas dores e doenças, da falta de emprego, da falta de dinheiro, das brigas em família e de tudo o mais que os aflige.

O pecado tem diferentes graus de gravidade, e a Igreja os define como mortal ou venial.2 O pecado é mortal ou grave, quando há matéria é grave, e a pessoa sabe que aquilo ofende a Deus; mesmo assim o comete ou nele consente! O pecado é venial ou leve quando a matéria é leve e a pessoa cai por fraqueza, sem plena consciência ou sem total consentimento. Lembre que o pecado ocupa o lugar da graça. Muitas pessoas pedem graças a Deus, mas Ele não pode atender, porque elas estão estão em pecado mortal, com a alma cheia de rancor, de ódio e carregada de sacrilégios. Nesta alma não ha lugar para Deus!

"16. Se alguém vê seu irmão come­ter um pecado que não o conduza à morte, reze, e Deus lhe dará a vida; isso para aqueles que não pecam para a morte. Há pecado que é para morte; não digo que se reze por esse." (I São João 5, 16)

Todo pecado, grave ou leve, é sempre um mal, e tem um duplo efeito: Ele sempre ofende a Deus e sempre ofende e prejudica aos irmãos. Ele provoca uma culpa e causa um dano. Quanto a culpa diante de Deus, as pessoas podem se livrar dela através de uma boa confissão. Quanto ao dano causado aos outros, é preciso que a pessoa cumpra com fidelidade a penitencia imposta pelo confessor, e se for o caso, que vá desculpar-se a quem foi prejudicado ou ofendido.

Um exemplo: alguém rouba de outro um bem qualquer; não basta a pessoa ir ao Padre e dizer que roubou aquilo; é preciso que antes ela devolva o bem e peça perdão ao dono. Se não fizer isso em vida, Deus até poderá perdoar a pessoa se ela se arrependeu, mas a Justiça Divina exige a reparação do dano causado: se ela não devolve o bem, pagará mais tarde no purgatório., que é temporário e acolhe os pecadores que não saudaram suas contas aqui ainda em vida.

Mas nem tudo está perdido. Para que a pessoa se sinta livre, liberta da garra do Inimigo e feliz, Jesus, em sua bondade infinita, nos deixou o Santo Sacramento da confissão, dizendo aos apóstolos: a quem perdoardes os pecados, estes lhes serão perdoados, a quem os retiverdes ser-lhes-ão retidos (João 20, 23). Não existe outra forma!

Por exemplo: quando estávamos no período do ano da misericórdia e foi aberta pelo Papa a Porta da misericórdia que permitia ao fiel penitente receber uma indulgência plenária – que pode livrar o pecador de todas as suas penas do purgatório, devidas até aquele dia. Infelizmente, devido ao que alguns padres não alertavam, as pessoas passavam pela porta, achando, muito erradamente que a porta perdoaria os pecados. Isto estava muito errado! Não se iluda, nem se deixe enganar! Somente a confissão sacramental, feita no mínimo nos últimos 15 dias, e no caso de a pessoa ter certeza de que não está em pecado grave, permitiria que as pessoas recebessem tal indulgência plenária. Mas sem a confissão, sem alma limpa, não existe indulgência.

Antes seguir essa santa máxima: o perdão é o princípio da cura do corpo e da alma; quem não perdoa, nem pede perdão, é escravo de Satanás, que o oprime continuamente. Tal pessoa nunca se cura, e nunca é livre e feliz. Satã odeia o perdão e odeia a confissão, porque é ela que mais tira almas das suas garras, conforme disse São Bernardo.

Assim, para receber a imensa graça de ser feliz e livre, é preciso que a pessoa cumpra fielmente certos requisitos:

1º- fazer um profundo exame de consciência para ver onde errou; se foi voluntário ou involuntário. (698)

2º- ter um profundo arrependimento dos pecados que cometeu: deve aceitar que errou e não tentar se desculpar.

3º- fazer uma promessa firme de não cometer mais as mesmas faltas; deve pelo menos lutar contra a sua fraqueza.

4º- relatar fielmente ao sacerdote, cada um dos seus pecados; isso sem esconder nenhum deles.

5º- rezar ou cumprir fielmente a penitência imposta pelo confessor; é muito importante cumprir bem.

6º- Conforme o caso reparar o dano causado a alguém. Não se esqueça disso, o Purgatório é terrível, evite-o.

Confissão inválida exite?

Sim, a confissão pode ser inválida se:

  1. A pessoa omitir de propósito ou por vergonha um pecado;
  2. se a pessoa estiver vivendo em adultério, ou em pecado continuado, como a união gay, ou ser traficante;
  3. se ela não teve contrição perfeita nem arrependimento sincero;
  4. se confessou por modismo, ou se tentou enganar a Deus;
  5. se não cumpriu com fidelidade a penitência imposta pelo confessor;
  6. se for lá se desculpar ou contar os pecados dos outros.
  7. Estas são coisas graves e muito comuns.

O Padre Pio, que era um célebre confessor e via o interior das almas das pessoas, expulsava em torno de 30% dos penitentes, caso cinicamente o quisessem enganar desta forma. Tais confissões se tornaram sacrílegas e com o efeito negativo, duplicado. A maioria das pessoas voltava depois arrependida e fazia uma excelente confissão valida.

Vejamos o exame de consciência relatando apenas os pecados mais comuns, que ferem a cada um dos dez mandamentos da lei de Deus. Abaixo listamos alguns, apenas como referência, mas cada um deve se examinar sem tentar se justificar em nada. Deve assumir sua culpa até mesmo se não tenha, porque todos nós ofendemos a Deus muitas vezes ao dia.

Preparação para confissão

Para um aprofundamento nessa doutrina vale a pena ler o Capítulo VI do Catecismo Maior de São Pio X: Terceiro Catecismo Da Doutrina Cristã (1905) (Completo)

19.O sacrifício agradável a Deus é um espírito contrito; um coração contrito e humilhado, ó Deus, tu não o desprezarás.

(Conferir Salmo 51, 19)
Mais: Ef 1,3-7; Col 3,1-17; I Cor 13,1-7

Coloque-se diante de Deus. Ele quer acolhê-lo com Seu grande Amor. Pelo Espírito Santo Ele revela Sua imensa Misericórdia compreende suas fraquezas e perdoa suas faltas. Faça o Sinal da Cruz e reze a oração do Credo. Medite a Palavra de Deus (*). Ore com estes textos bíblicos, expressando sua confiança no poder de Jesus e na força do Espirito Santo que, com Sua Luz, revela seus pecados. Agradeça o Senhor por este momento, por essa Palavra que é viva e toca o seu coração, por tudo que Ele tem feito por você e pelos outros e também lhe agradeça por Sua Igreja, pelo sacerdote que irá te atender em confissão. Diga a Jesus que está arrependido e que você quer fazer uma boa e santa confissão. Olhe par dentro de você mesmo e se pergunte, recordando os mandamentos da Lei de Deus, da lei da Igreja e dos pecados capitais:

Existe pecadinho e pecadão? Ou pecado é tudo igual?

"16.Se alguém vê seu irmão come­ter um pecado que não o conduza à morte, reze, e Deus lhe dará a vida; isso para aqueles que não pecam para a morte. Há pecado que é para morte; não digo que se reze por esse." (I São João 5, 16)

Listas de Pecados Mortais (Graves)

**Compêndio atual, parágrafo 291. **

Que se requer para receber a sagrada Comunhão? [parágrafos: 1385–1389; 1415]
Para receber a sagrada Comunhão é preciso estar plenamente incorporado à Igreja católica e em estado de graça, isto é, sem consciência de pecado mortal. Quem tem consciência de ter cometido pecado grave deve receber o sacramento da Reconciliação antes da Comunhão. São também importante o espírito de recolhimento e de oração, a observância do jejum prescrito pela Igreja e ainda a atitude corporal (gestos, trajes), como sinal de respeito para com Cristo.

Alguns pecados citados no Novo Testamento

"19. Ora, as obras da carne são estas: fornicação, impureza, liber­tinagem, 20. idolatria, superstição, inimizades, brigas, ciúmes, ódio, ambição, discórdias, partidos, 21. invejas, bebedeiras, orgias e outras coisas semelhantes. Dessas coisas vos previno, como já vos preveni: os que as praticarem não herdarão o Reino de Deus!" (Gálatas 5, 19 - 21)

"5. Porque sabei-o bem: nenhum dissoluto, ou impuro, ou avarento – verdadeiros idólatras! – terá herança no Reino de Cristo e de Deus." (Efésios 5, 5)

"5. Já não haverá noite, nem se precisará da luz de lâmpada ou do sol, porque o Senhor Deus a iluminará, e hão de reinar pelos séculos dos séculos." (Apocalipse 22, 5)

Pecados contra os 10 mandamentos:

Abaixo consta os pecados mortais condenados pela Igreja conforme o catecismo atual:

1° "a": AMAR A DEUS SOBRE TODAS AS COISAS

  • Procurei aprender a Doutrina ensinada por Jesus Cristo?3
  • Duvidei da existência de Deus?
  • Duvidei da Igreja Católica?
  • Zombei das coisas santas?
  • Revoltei-me contra Deus?
  • Fiz minhas orações diárias? Tenho orado o suficiente?
  • Fiz a leitura da palavra de Deus?
  • Reclamo muita da vida, da minha cruz de cada dia? Tenho murmurado?
  • Tenho visitado o Santíssimo Sacramento?
  • Tenho deixado Deus de lado e posto outro coisas, pessoas, trabalho lazer etc. no lugar de Deus em minha vida?
  • Tenho confiança em Deus ou desconfiei da misericórdia de Deus?
  • Comunguei em pecado mortal?
  • Desesperei-me alguma vez na hora do sofrimento?
  • Fui à cultos (ou acreditei) de outras seitas/religiões como:

espiritismo, macumba, sarava, terreiros, umbanda, candomblé, mesa branca/preta, bruxaria, rosa cruz, seicho-no-iê, maçonaria, feitiçaria, ou alguma outra?

  • Acreditei em superstições como: benzedeiras, horóscopos, amuletos, reencarnaçao, etc…
  • Tive medo de satanás?
  • Li, assinei, emprestei ou escrevi livros, site, frases quaisquer contrários a Deus ou à Santa Igreja Católica Apostólica Romana?

1° "b": AMAR O PRÓXIMO COMO A SI MESMO

  • Fiz opção pelos mais pobres?
  • Fui egoísta?
  • Fui racista?
  • Pratiquei uma injustiça?
  • Tenho magoa ódio, raiva etc. de alguém?
  • Como anda minha vida de comunidade com os irmãos?
  • Visitei uma pessoa que esta passando por necessidades?
  • Busquei ser um bom amigo, esposo, pai etc…?
  • Tenho inimigos? Tenho desejado o mal para eles? Oro por eles?

2°: NÃO TOMAR SEU SANTO NOME EM VÃO

  • Falo o nome de Deus atoa?
  • Roguei praga?
  • Jurei falso?
  • Não cumpri promessas?
  • Blasfemei contra Deus?
  • Falei mal da sua Igreja ou dos seus servos?

3°: GUARDAR DOMINGOS E DIAS SANTOS DE GUARDA

  • Faltei a Missa aos domingos e dias de guarda?
  • Trabalhei nesses dias por ambição ou interesses pessoais?
  • Não respeitei o dia do Senhor?
  • Desrespeitei a igreja não fazendo silencio, assistindo a missa sentada, mascando chiclete etc..?
  • Fui a igreja com roupas inadequadas?

4°: HORAR PAI E MÃE

  • Faltei com amor aos meus pais, filhos etc.?
  • Dei mal exemplo?
  • Fui impaciente em casa/família?
  • Fui bruto ou estúpido?
  • Dialoguei com meus pais ou filhos?
  • Escandalizei meus pais ou filhos?
  • Agredi com palavras, gestos ou atos?
  • Abandonei minha família?
  • Descuidei dos meus pais na velhice?
  • Vejo nos meus pais e nos meus superiores representantes de Deus?

5° NÃO MATAR

  • Atentei conta a vida de alguém ou contra minha própria vida?
  • Pratiquei o aborto? Dei conselhos para que fizessem?
  • Dirigi embriagado ou abusei da velocidade?
  • Pratiquei ou colaborei para que alguém praticasse aborto?
  • Coloquei em risco a vida ou a saúde do próximo?
  • Preocupei-me com a fome com a guerra e com as doenças?
  • Contribui com palavras ou ações para incentivar a luta de classes ou os preconceitos de raça, de cor ou religião?

6° NÃO PECAR CONTRA A CASTIDADE e 9°, NÃO DESEJAR A MULHER DO PRÓXIMO

(ver item sobre a Luxúria)

  • Falei palavrão ou contei piadas sujas?
  • Usei roupas imorais ou provocativas?
  • Olhei maliciosamente?
  • Vi imagens ou assisti vídeos pornográficos (ex. revistas, DVDs ou sites pornográficos)?
  • Pratiquei a masturbação?
  • Levei alguém a pecar?
  • Realizei namoro avançado (ex. toques íntimos)? [relação sexual pré-matrimonial]
  • Usei preservativos, medicamentos abortivos ou remédios afrodisíacos e em busca de prazer desregrado e sem compromisso com a vida?
  • Tentei seduzir com palavras, pessoas já comprometidas?
  • Desejei a mulher do próximo ou cometi adultério?
  • Pratiquei sexo imoral (ex. relação homossexual, felação, sexo anal, orgias, troca de casais)?

7°, NÃO FURTAR e 10°, NÃO COBIÇAR AS COISAS ALHEIAS

(ver item sobre Avareza)

  • Furtei coisa, pequena ou grande?
  • Devolvi o roubado?
  • Desviei dinheiro alheio?
  • Defraudei a minha família no uso dos bens.
  • Cobicei as coisas alheias?
  • Comprei objetos sabendo que eram furtados?
  • Pago um salario justo aos meus empregados?
  • Pago minha dividas?
  • Causei prejuízos a alguém?
  • Explorei a boa vontade do outro?
  • Explorei os outros cobrando um preço injusto?
  • Sou honesto?
  • Tenho muito apego a riqueza?
  • Reconheço que todos tem direito a adquirir os bens indispensáveis a uma vida digna de filhos de Deus?

8°: NÃO LEVANTAR FALSO TESTEMUNHO

  • Fiz fofocas?
  • Falei mentiras?
  • Caluniei?
  • Denunciei com ódio?
  • Falei mal do outro?
  • Denunciei a injustiça antes de anunciar o amor?
  • Violei segredos ou cartas alheias?

Mandamentos da igreja

1.º Ouvi às missas inteiras aos domingos e dias santos de guarda?

2.º Confessei ao menos uma vez por ano?

3.º Comunguei ao menos na pascoa da ressurreição?

4.º Jejuei e me abstive de carne conforme manda a santa igreja?

5.º Paguei de forma justa e feliz o dizimo conforme o costume?

Pecados capitais

Soberba

  • Fui orgulhoso?
  • Tive desprezo para com meu próximo?
  • Revoltei-me contra alguém?
  • Sinto-me que estou sempre certo em tudo?
  • Não aceito ser corrigido?

Avareza

  • Sou muito apegado ao dinheiro e as coisas materiais?
  • Deixo de comprar as coisas necessárias para compra futilidades?
  • Importo-me em ajudar as pessoas da minha família, carentes e necessitados?
  • Tive luxo?
  • Apeguei-me a cargos?
  • Passo por cima das pessoas para chegar onde eu quero?

Luxuria (impureza)

  • Tive pensamentos/desejos impuros consentidos?
  • Alimento pensamentos ou deixo me conduzir pela sensualidade?
  • Pratico atos de impureza, imoralidade e imodéstia?
  • Tive desejos consentidos?

Ira

  • Fui vingativo?
  • Fui rancoroso?
  • Fui violento?
  • Fui agressivo?
  • Irrito-me quando sou contrariado?

Gula

  • Excedo-me na comida?
  • Abusei de bebidas ou usei drogas?
  • Embriaguei-me alguma vez?
  • Abusei da TV, do rádio e da Internet?
  • Fumei demais?

Inveja

  • Fui Ciumento?
  • Tive inveja dos outros?
  • Fiquei magoado com o sucesso do meu próximo?
  • Desejei mal a alguém?

Preguiça

  • Sou negligente no pecado?
  • Negligenciei meus deveres religiosos?
  • Ao invés de procurar fazer as coisas mais importantes que exigem maior sacrifício, entreguei-me a prática de outras mais simples e menos urgentes?
  • Deixei de evangelizar meu irmão?

Após a preparação

Peça perdão sincero a Deus, mostre arrependimento por ter pecado, faça o proposito de lutar contra as tentações e o mal, e de se corrigir. Coloque sua confiança em Cristo nosso Senhor, e não se deixe envolver por complexo de culpa ou de auto condenação. Jesus espera que você confesse seus pecados ao sacerdote com sinceridade e lealdade, recebendo a absolvição e fazendo penitência em reparação a todos os seus erros. Reze o Pai Nosso… Ave Maria… Gloria… e o Ato de contrição: "Meu Deus, eu me arrependo de todo coração de Vos ter ofendido por que sois tão bom e amável. Prometo com Vossa Graça esforçar-me para ser bom, Meu Jesus misericordioso."

Terminada a confissão

Volte-se ao Senhor para agradecer e fazer a penitencia determinada pelo sacerdote; se possível, diante do Santíssimo Sacramento no Sacrário. Prometa de novo melhorar a cada dia e ser um bom cristão. Muito contribui para o crescimento espiritual de cada um o exame de consciência diário, antes do repouso noturno. Ainda que por alguns minutos, é bom perguntar-se sobre as ações realizadas no dia: o que mais teria agradado a Deus? E o que O teria desgostado? Implore pela intercessão de Maria. Peça o auxilio e a Graça do Espírito Santo para permanecer em estado de graça.

Lembre-se

Deus não precisa de nós! Mas como nos ama com amor infinito, sempre vem em socorro daquesl que humildemente lhe pedem perdão e imploram a Sua misericórdia. O sacerdote não perdoa em nome de si próprio e sim em nome da Santíssima Trindade., E é preciso compreeender que a misericórdia divina não contempla os orgulhosos, que não se humilham diante Dele nem pedem perdão. Ela não é auromática, quem se fia neste mito acaba caindo nas malhas da Justiça!

Não esqueça

O Inferno existe e ele foi criado para os pecadores que não se confessam: Não siga o mal ensinamento dos protestantes, que dizem se confessar direto com Deus, isso não existe. Não siga o ensinamento do Diabo que diz: o padre é mais pecados do que eu, isso para se livrar da Confissão. Este é um pecado gravíssimo de blsf~emia! Não esconda um pecado de estimação porque isso invalida o Sacramento e causa o sacrilégio! Não vá ao confessionário contar os pecados dos outros, conte apenas os seus e assuma a culpa. Não tente se justificar alegando que pecou por culpa dos outros. Não vá ao padre contar longas histórias, porque o confessionário não é para psicanálise, nem local de lamúrias pessoais: diga apenas padre, eu fiz isso, fiz aquilo e assuma com coragem e humildade aquilo que fez. Deus quer assim! E se esquecer de um pecado, nã próxima confissão fale isso ao padre. Se tiver muitos pecados, pode levar por escrito e ler em voz alta ao sacerdote.

Tendo se lembrado de tudo isso, agora pode ir ao confessionário. Ajoelhe-se, de preferência, faça uma to de contrição que pode ser assim: Ó meu Jesus, crucificado por minha culpa, estou arrependido de ter pecado, pois ofendi a Vós que sois tão bom e merecei ser castigado, neste mundo e no outro, mas perdoai-me Senhor, não quero mais pecar. Amém!

Diga então: padre, dai-me vossa benção porque eu peguei! ( Agora conte os seus pecados com toda confiança)

O padre irá ouvir com carinho, irá lhe dar um conselho, que você deve ouvir com toda a atenção e seguir. depois ele lhe dará uma penitência, seja algumas orações, uma leitura bíblica, ou uma ação social que você deve cumprir com amor. Assim vocês estará perdoado, se sentirá livre e feliz. Como se Jesus dissesse: Teus pecados estão perdoados, vai e não peque mais!

Outros exames de consciência (links externos)

Exame de Consciência em Vídeo
A Confissão: um guia passo a passo