Livro Sobre o Rosário

Localização da Página:
» Obras » Livro Sobre o Rosário
Tags: #documentos,


A História do Rosário

Chama-se terço (5 dezenas) porque é a terça parte do rosário (15 dezenas). Vejamos um pouco da história do rosário: segundo consta, o rosário teve suas origens na Irlanda, no século IX. Naquela época, os 150 salmos de Davi eram uma das formas mais usadas de oração entre os monges. Os leigos, não sabendo ler, contentavam-se em ouvir a recitação dos Salmos. 

Por volta do ano 800, começou a surgir o costume, entre os leigos, de recitarem 150 “Pai-nossos” (texto bíblico). No início os devotos usavam uma bolsa de couro com 150 pedrinhas para contar as vezes que repetiam a oração. Mais tarde começou a ser usado um cordão com 50 pedacinhos de madeira. É a origem do instrumento que chamamos de terço. 

Em 1072 São Pedro Damião menciona que já era costume, em sua época, recitar, em forma de diálogo, 50 vezes a saudação angélica (primeira parte da Ave-Maria). 

Durante o Sec. XIII apareceu o costume de se recitar 150 louvores a Maria (breves pensamentos lembrando as virtudes e glórias de Nossa Senhora). Neste período aparece a palavra rosarium que significa buquê de rosas. 

Por volta de 1365, Henrique Kalkar agrupou as 150 saudações angélicas em dezenas, intercalando um Pai-Nosso em cada grupo de 10 Ave-Marias. Desta data até 1470 foram feitas outras modificações. 

A partir de 1470, apareceram os dominicanos como os grandes propagadores desta forma simples de oração. A cada uma 150 Ave-Marias correspondia um pensamento bíblico. 

Por volta de 1500, teve origem a xilogravura. Como o analfabetismo continuava a imperar, usava-se reproduzir em madeira as cenas evangélicas para meditação. Usavam-se 15 cenas bíblicas correspondentes a cada dezena de Ave-Marias. 

Durante os séculos XVI e XVII generalizou-se o costume de se explicitarem apenas os 15 pensamentos relativos a cada dezena. 

Por volta de 1700, São Luiz de Montfort consagrou a forma de se ler um pensamento mais longo, narrando a cena Bíblica e sugerindo atitudes práticas a cada dezena de Ave-Marias. Convencionou-se chamar cada um destes pensamentos de “mistério”. É a forma mais conhecida hoje, o rosário com 15 mistérios. 

Hoje se reza mais o terço, os mistérios foram divididos em quatro partes, cada qual com 5 meditações: nascimento e infância de Jesus (mistérios da alegria), paixão e morte (mistérios dolorosos), ressurreição e ascensão (mistérios gloriosos). 

Ao celebrar 24 anos de pontificado, no dia 16/10/2002, o Papa João Paulo II assinou a carta apostólica Rosarium Virginis Mariae em que acrescenta, ao rosário, os cinco Mistérios da Luz, inspirados na vida pública de Jesus.

O terço nos coloca diante da Santíssima Trindade e de Maria, e é também uma oração inspirada na Bíblia, como podemos observar: reza-se 5 vezes o Pai-Nosso (ensinado por Jesus) e 50 vezes a Ave-Maria (que contém a saudação do anjo e de Izabel a Maria). A oração central do terço é Jesus. 

No terço não se trata de repetição mecânica de palavras. O grande segredo do terço está na meditação dos mistérios de nossa redenção, vividos por Jesus e Maria. Os grandes Santos rezavam o terço. O Papa reza. A Igreja recomenda a todos. A Bíblia não se opõe em aspecto nenhum com relação ao terço, ainda mais sendo Jesus a oração central dele. 

http://www.overmundo.com.br/overblog/a-historia-do-terco

AS 15 PROMESSAS DO SANTO ROSÁRIO CONFIADAS A ALANO DE LA ROCHE

A Virgem revelou ao Beato Alano de La Roche que:
"depois do Santo Sacrifício da Missa, não há devoção mais excelente e mais meritória do que o Rosário, que é como um segundo memorial e representação da vida e da paixão de Jesus Cristo."

Alano:
"Leitor caríssimo, se puserdes em prática essa devoção aprendereis, por experiência própria melhor do que em qualquer livro, e comprovareis felizmente o efeito maravilhoso das promessas que a Santíssima Virgem fez a todos os que se empenhem em fazer florescer essa devoção que Lhe é tão grata."…"Para não me alongar demais, basta dizer que o Rosário é um manancial e depósito de toda a espécie de bens, no qual:

1° Os pecadores obtêm perdão;
2° As almas sedentas saciam a sede;
3° Os prisioneiros veem seus grilhões quebrados;
4° Os que choram encontram alegria;
5° Os tentados encontram tranquilidade;
6° Os indigentes recebem socorro;
7° Os religiosos são reformados;
8° Os ignorantes são instruídos;
9° Os vivos triunfam sobre a vaidade;
10° Os mortos são aliviados à maneira de sufrágio;

Lendo o livro A Eficácia Maravilhosa do Santo Rosário você encontrará preciosos conselhos de São Luís Maria Grignion de Montfort, considerado um dos maiores apóstolos da devoção Mariana.

Em 1475, o frade dominicano Alano de la Roche decidia passar para o papel os eventos miraculosos de que fora protagonista alguns anos antes: particularmente, as promessas que Nossa Senhora fez: "A todos os que rezarem meu rosário com devoção":

  1. - "prometo minha proteção especial e grandessíssima graça".
  2. - "Aquele que perseverar na oração de meu Rosário receberá uma graça insigne."
  3. - "O Rosário será uma defesa poderosíssima contra o inferno; destruirá os vícios, libertará do pecado, dissipará as heresias."
  4. - "O Rosário fará florescerem as virtudes e as boas obras, e obterá para as almas a mais abundante misericórdia divina; fará que nos corações o amor ao mundo será substituído pelo amor a Deus, elevando-os ao desejo dos bens celestes e eternos. Quantas almas se santificarão com esse meio!"
  5. - "Quem se confia a mim por meio do Rosário não perecerá."
  6. - "Quem reza meu Rosário com devoção, meditando seus mistérios, não será oprimido pela desgraça. Pecador se converterá; justo crescerá em graças e se tornará digno da vida eterna.
  7. - "Os verdadeiros devotos do meu Rosário não morrerão sem os sacramentos da igreja."
  8. - "Aqueles que rezam meu Rosário encontrarão durante sua vida e em sua morte a luz de Deus e a plenitude de suas graças, e participarão dos méritos dos bem-aventurados.
  9. - Libertarei muito prontamente do purgatório as almas devotadas do meu Rosário.
  10. - Os verdadeiros filhos de meu Rosário gozarão de uma grande festa no céu.
  11. - O que pedirem por meio de meu rosário, obterá.
  12. - Aqueles que defenderem meu rosário serão socorridos por mim em todas as suas necessidades.
  13. - Obtive de meu filho que todos os membros da irmandade do rosário tenham por irmãos, durante a vida e na hora da morte, os santos do céu.
  14. - Aqueles que rezarem fielmente meu rosário serão todos meus filhos amantíssimos, irmãos e irmãs de Jesus Cristo.
  15. - A devoção ao meu rosário é um grande sinal de predestinação.

Para saber mais:

  1. Historia Do Rosario
  2. Rosário de Nossa Senhora
  3. Rosário na bíblia
  4. Promessas anexas ao Rosário

A Devoção do Rosário

Introdução

Para meditar nos mistérios dos terços é necessário ter o terço na mão e acompanhar da seguinte forma:

As orações

  • † Em nome do Pai, † e do Filho, † e do Espírito Santo
  • Divino Jesus, nós Vos oferecemos este terço que vamos rezar, meditando nos mistérios da nossa redenção. Concedei-nos, por intercessão da Virgem Maria, Mãe de Deus e nossa Mãe, as virtudes que nos são necessárias para bem rezá-lo e a graça de ganharmos as indulgências desta santa devoção. Oferecemos, particularmente, em desagravo dos pecados cometidos contra o Santíssimo Coração de Jesus e Imaculado Coração de Maria, pela paz do mundo, pela conversão dos pecadores, pelas almas do Purgatório, pelas intenções do Santo Padre, pelo aumento e santificação do Clero, pelo nosso Vigário, pela santificação das famílias, pelas Missões, pelos doentes, pelos agonizantes, por aqueles que pediram nossas orações, por todas as nossas intenções particulares e pelo Brasil.
  • Na cruz: Creio em Deus Pai todo-poderoso, Criador do céu e da terra, e em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor, que foi concebido pelo poder do Espírito Santo, nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos; ressuscitou ao terceiro dia; subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo poderoso, donde há de vir julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica, na comunhão dos santos, na remissão dos pecados, na ressurreição da carne e na vida eterna. Amém.
  • Contas maiores: Pai nosso, que estais nos Céus, santificado seja o vosso Nome, venha a nós o vosso Reino, seja feita a vossa vontade assim na terra como no Céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje, perdoai-nos as nossas ofensas assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do Mal. Amém (Mt 6,9-13)
  • Três Ave-marias em honra da pureza de Nossa Senhora
  • Ave maria cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois vós entre as mulheres, e bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós pecadores, agora e na hora de nossa morte, amém. Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos à vós. (x3)
  • Contas menores: Ave maria, cheia de graça… (x10)
  • Glória pai, ao Filho, e o Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre, amém.
  • Ó, Meu Jesus, perdoai-nos, Livrai-nos do fogo do inferno, levai as almas todas para o céu, e socorrei principalmente as que mais precisarem. Abençoai o santo Padre o Papa, nossos bispos, padres e ministros. [todos os bispos e sacerdotes e todo o povo de Deus, abençoai e santificai as nossas famílias] Protegei, socorrei nossas famílias e dai-nos a vossa paz. Amém!”
  • Agradecimentos: Infinitas graças vos damos, Soberana Rainha, pelos benefícios que todos os dias recebemos de vossas mãos Liberais. Dignai-vos agora e para sempre tomar-nos debaixo de vosso poderoso amparo e para mais vos obrigar vos saudamos com uma Salve Rainha:
  • Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida, doçura, esperança nossa, salve! A vós bradamos, os degredados filhos de Eva; a vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas. Eia, pois, advogada nossa esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro nos mostrai a Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó Clemente, ó Piedosa, ó Doce, sempre virgem Maria.
  • Rogai por nós, Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

Dezenas

Em cada mistério reza-se: 1 Pai Nosso; 10 Aves Maria; Glória ao Pai e Jaculatória. Pode ser feita a leitura passagem da bíblia relacionada ao mistério.

Meditação dos mistérios gozosos

(Segundas e Sábados)
1º- A anunciação do Arcanjo São Gabriel a Nossa Senhora
2º- A Visitação de Nossa Senhora à sua prima Santa Isabel
3º- O nascimento do Menino Jesus em Belém.
4º- Apresentação de Jesus no templo
5º- O Encontro de Jesus no Templo entre os doutores da Lei.

Meditação dos Mistérios Luminosos

(Quinta-feira)
1º- O Batismo do Senhor Jesus no Rio Jordão
2º- O primeiro milagre nas Bodas de Cana, a pedido de Sua mãe, transforma água em vinho
3º- O anúncio do Reino de Deus e o convite à conversão
4º- A transfiguração do Senhor Jesus no monte Tabor.
5º- A instituição da Santíssima Eucaristia.

Meditação dos Mistérios Dolorosos

(Terças e Sexta-feiras)
1º- A agonia de Jesus no Horto das Oliveiras
2º- A Sangrenta flagelação de Nosso Senhor Jesus Cristo
3º- A coroação de espinhos.
4º- A subida dolorosa ao Calvário.
5º- A Crucificação e Morte de Jesus.

Mistérios Gloriosos

(Quarta-feiras e Domingos)
1º- A Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo. (Lc 24)
2º- A Ascensão admirável de Jesus Cristo ao Céu (Lc 24,51-52)
3º- A Vinda do espírito Santo sobre a Virgem Maria e os Apóstolos (At.2,1-13)
4º- A Assunção de Nossa Senhora ao Céu. (Dogma de fé)
5º- A Coroação de Nossa Senhora como Rainha do Céu e da Terra (Ap 12,1)

Para saber mais:

  1. Historia Do Rosario
  2. Rosário na bíblia
  3. Promessas anexas ao Rosário

Para Meditar o Rosário

Table of Contents

Ave Maria

  • A primeira parte dela está expressa na Bíblia:
Ave Maria, cheia de graça
"Ave, cheia de graça" (Lc 1,28a),
O Senhor é convosco
"o Senhor é contigo." (Lc 1,28b)
Bendita sois vós entre as mulheres
"Bendita és tu entre as mulheres" (Lc 1,42a)
e Bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus
"e bendito é o fruto do teu ventre." (Lc 1,42b)
  • A segunda parte está implícita na Bíblia:
Santa Maria, mãe de Deus
Ora, Maria é Santa — lembremos que São Paulo costumava chamar todos os cristãos de “Santos” (Col 3,12; Heb 3, 1) — e é mãe de Jesus, que é Deus (Jo 1,14), portanto, Mãe de Deus. Santa Izabel a saudou como “Mãe do Meu Senhor” (Lc 1,43), (Mt 1,23).
Rogai por nós pecadores,
Dogma da intercessão dos santos
agora e na hora de nossa morte,
Maria está na presença de Deus, e por graça de Seu filho ora por nós que ainda estamos a caminho da salvação.

Amém.

Meditação dos mistérios gozosos

O Arcanjo São Gabriel anuncia a Nossa Senhora a encarnação do Verbo (Lc 1,26-38)

Lucas 1,

26No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galiléia chamada Nazaré.
27Foi a uma virgem, prometida em casamento a um homem chamado José, que era descendente de Davi. E o nome da virgem era Maria.
28O anjo entrou onde ela estava, e disse: "Alegre-se, cheia de graça! O Senhor está com você!"
29Ouvindo isso, Maria ficou preocupada, e perguntava a si mesma o que a saudação queria dizer.
30O anjo disse: "Não tenha medo, Maria, porque você encontrou graça diante de Deus.
31Eis que você vai ficar grávida, terá um filho, e dará a ele o nome de Jesus.
32Ele será grande, e será chamado Filho do Altíssimo. E o Senhor dará a ele o trono de seu pai Davi,
33e ele reinará para sempre sobre os descendentes de Jacó. E o seu reino não terá fim."
34Maria perguntou ao anjo: "Como vai acontecer isso, se não vivo com nenhum homem?"
35O anjo respondeu: "O Espírito Santo virá sobre você, e o poder do Altíssimo a cobrirá com sua sombra. Também por isso, o Santo que vai nascer de ti será chamado Filho de Deus.
36Olhe a sua parenta Isabel: apesar da sua velhice, ela concebeu um filho. Aquela que era considerada estéril, já faz seis meses que está grávida.
37Para Deus nada é impossível."
38Maria disse: "Eis a escrava do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra." E o anjo a deixou.

Visita de Maria SSma a sua prima Isabel (Lc 1,39-45)

Lucas 1,

39Nesses dias, Maria se pôs em viagem e foi apressada rumo às montanhas, a uma cidade de Judá.
40Entrou em casa de Zacarias e saudou Isabel
41Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança se agitou no seu ventre, e Isabel ficou cheia do Espírito Santo.
42Com um grande grito exclamou: "Você é bendita entre as mulheres, e é bendito o fruto do seu ventre!
43Como posso merecer que a mãe do meu Senhor venha me visitar?
44Logo que a sua saudação chegou aos meus ouvidos, a criança saltou de alegria no meu ventre.
45Bem-aventurada aquela que acreditou, porque vai acontecer o que o Senhor lhe prometeu."

Nascimento de Jesus (Lc 2,1-20)

Lucas 2,

6Enquanto estavam em Belém, se completaram os dias para o parto,
7 e Maria deu à luz o seu filho primogênito. Ela o enfaixou, e o colocou na manjedoura, pois não havia lugar para eles dentro da casa.
8Naquela região havia pastores, que passavam a noite nos campos, tomando conta do rebanho.
9Um anjo do Senhor apareceu aos pastores; a glória do Senhor os envolveu em luz, e eles ficaram com muito medo.
10Mas o anjo disse aos pastores: "Não tenham medo! Eu anuncio para vocês a Boa Notícia, que será uma grande alegria para todo o povo:
11hoje, na cidade de Davi, nasceu para vocês um Salvador, que é o Messias, o Senhor.
12Isto lhes servirá de sinal: vocês encontrarão um recém-nascido, envolto em faixas e deitado na manjedoura."
13De repente, juntou-se ao anjo uma grande multidão de anjos. Cantavam louvores a Deus, dizendo:
14"Glória a Deus no mais alto dos céus, e paz na terra aos homens por ele amados."
15Quando os anjos se afastaram, voltando para o céu, os pastores combinaram entre si: "Vamos a Belém, ver esse acontecimento que o Senhor nos revelou."
16Foram então, às pressas, e encontraram Maria e José, e o recém-nascido deitado na manjedoura.
17Tendo-o visto, contaram o que o anjo lhes anunciara sobre o menino.
18E todos os que ouviam os pastores, ficaram maravilhados com aquilo que contavam.
19Maria, porém, conservava todos esses fatos, e meditava sobre eles em seu coração.

  • Comemoração: 25 de dezembro

Circuncisão e apresentação de Jesus no templo (Lc 2, 22-23)

Lucas 2,

21Quando se completaram os oito dias para a circuncisão do menino, deram-lhe o nome de Jesus, como fora chamado pelo anjo, antes de ser concebido no seio materno.
22Terminados os dias da purificação deles, conforme a Lei de Moisés, levaram o menino para Jerusalém, a fim de apresentá-lo ao Senhor,
23conforme está escrito na Lei do Senhor: "Todo primogênito de sexo masculino será consagrado ao Senhor."
24Foram também para oferecer em sacrifício um par de rolas ou dois pombinhos, conforme ordena a Lei do Senhor.

  • Comemoração: 1.º de janeiro

O Encontro de Jesus no Templo entre os doutores da Lei. (Lc 2, 41-50)

Lucas 2,

41Seus pais iam todos os anos a Jerusalém para a festa da Páscoa.
42Tendo ele atingido doze anos, subiram a Jerusalém, segundo o costume da festa. 43.Acabados os dias da festa, quando voltavam, ficou o menino Jesus em Jerusalém, sem que os seus pais o percebessem.
44Pensando que ele estivesse com os seus companheiros de comitiva, andaram caminho de um dia e o buscaram entre os parentes e conhecidos.
45Mas não o encontrando, voltaram a Jerusalém, à procura dele.
46Três dias depois o acharam no templo, sentado no meio dos doutores, ouvindo-os e interrogando-os.
47Todos os que o ouviam estavam maravilhados da sabedoria de suas respostas.
48Quando eles o viram, ficaram admirados. E sua mãe disse-lhe: “Meu filho, que nos fizeste?! Eis que teu pai e eu andávamos à tua procura, cheios de aflição”.
49Respondeu-lhes ele: “Por que me procurá­veis? Não sabíeis que devo ocupar-me das coisas de meu Pai?”.*
50Eles, porém, não compreen­deram o que ele lhes dissera.
51Em seguida, desceu com eles a Nazaré e lhes era submisso. Sua mãe guardava todas essas coisas no seu coração.
52E Jesus crescia em estatura, em sabedoria e graça, diante de Deus e dos homens"

Meditação dos Mistérios Luminosos

O Batismo do Senhor Jesus no Rio Jordão (Mt 3, 13-17)

Mateus 3,

13Da Galileia foi Jesus ao Jordão ter com João, a fim de ser batizado por ele.
14João recusava-se: “Eu devo ser batizado por ti e tu vens a mim!”.
15Mas Jesus lhe respondeu: “Deixa por agora, pois convém cumpramos a justiça completa”. Então, João cedeu.
16Depois que Jesus foi batizado, saiu logo da água. Eis que os céus se abriram e viu descer sobre ele, em forma de pomba, o Espírito de Deus.
17E do céu baixou uma voz: “Eis meu Filho muito amado em quem ponho minha afeição”.

O primeiro milagre nas Bodas de Caná, a pedido de Sua mãe, transforma água em vinho (Jo 2, 1-11)

João 2,

1Três dias depois, celebravam-se bodas em Caná da Galileia, e achava-se ali a mãe de Jesus.
2Também foram convidados Jesus e os seus discípulos.
3Como viesse a faltar vinho, a mãe de Jesus disse-lhe: “Eles já não têm vinho”.
4Respondeu-lhe Jesus: “Mulher, isso compete a nós? Minha hora ainda não chegou”.
5Disse, então, sua mãe aos serventes: “Fazei o que ele vos disser”.
6Ora, achavam-se ali seis talhas de pedra para as purificações dos judeus, que continham cada qual duas ou três medidas.
7Jesus ordena-lhes: “Enchei as talhas de água”. Eles encheram-nas até em cima.
8Tirai agora” – disse-lhes Jesus – “e levai ao chefe dos serventes”. E levaram.
9Logo que o chefe dos serventes provou da água tornada vinho, não sabendo de onde era (se bem que o soubessem os serventes, pois tinham tirado a água), chamou o noivo
10e disse-lhe: “É costume servir primeiro o vinho bom e, depois, quando os convidados já estão quase embriagados, servir o menos bom. Mas tu guardaste o vinho me­lhor até agora”.
11Esse foi o primeiro milagre de Jesus; realizou-o em Caná da Galileia. Manifestou a sua glória, e os seus discípulos creram nele.

  • Comemoração: 2.º domingo depois da Epifania

O anúncio do Reino de Deus e o convite à conversão (Mc 1, 14-15)

Mateus 1,

14Depois que João foi preso, Jesus dirigiu-se para a Galileia. Pregava o Evangelho de Deus, e dizia:
15.Completou-se o tempo e o Reino de Deus está próximo; fazei penitência e crede no Evangelho”.

A transfiguração do Senhor Jesus no monte Tabor (Lc 9, 28-36)

Lucas 9,

28Passados uns oito dias, Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João, e subiu ao monte para orar.
29Enquanto orava, transformou-se o seu rosto e as suas vestes tornaram-se resplandecentes de brancura.
30E eis que falavam com ele dois personagens: eram Moisés e Elias,
31que apareceram envoltos em glória, e falavam da morte dele, que se havia de cumprir em Jerusalém.*
32Entretanto, Pedro e seus companheiros tinham-se deixado vencer pelo sono; ao despertarem, viram a glória de Jesus e os dois personagens em sua companhia.
33Quando estes se apartaram de Jesus, Pedro disse: “Mestre, é bom estarmos aqui. Podemos levantar três tendas: uma para ti, outra para Moisés e outra para Elias!…”. Ele não sabia o que dizia.
34Enquanto ainda assim falava, veio uma nuvem e encobriu-os com a sua sombra; e os discípulos, vendo-os desaparecer na nuvem, tiveram um grande pavor.
35Então, da nuvem saiu uma voz: “Este é o meu Filho muito amado; ouvi-o!”.
36E, enquanto ainda ressoava esta voz, achou-se Jesus sozinho. Os discípulos calaram-se e a ninguém disseram naqueles dias coisa alguma do que tinham visto.

  • Comemoração: 2.° domingo da Quaresma

A instituição da Santíssima Eucaristia (Lc 22, 19-20)

Lucas 22,

19Tomando um pão, deu graças, o partiu e deu a eles, dizendo: "Isto é o meu Corpo, que é dado por vós. Fazei isto em memória de mim".
20Igualmente o cálice, depois de cear, dizendo: "Este cálice é a nova aliança no meu Sangue, que é derramado por vós"

(Conferir: Mt 26,26-28; Mc 14,22-24)

Meditação dos Mistérios Dolorosos

A agonia de Jesus no Horto das Oliveiras (Lc 22, 39-46)

Lucas 22,

39Conforme o seu costume, Jesus saiu dali e dirigiu-se para o monte das Oliveiras, seguido dos seus discípulos.
40Ao chegar àquele lugar, disse-lhes: “Orai para que não caiais em tentação”.
41Depois se afastou deles à distância de um tiro de pedra e, ajoelhando-se, orava:
42“Pai, se é de teu agrado, afasta de mim este cálice! Não se faça, todavia, a minha vontade, mas sim a tua”.
43Apareceu-lhe então um anjo do céu para confortá-lo.
44Ele entrou em agonia e orava ain­da com mais instância, e seu suor tornou-se como gotas de sangue a escorrer pela terra.
45Depois de ter rezado, levantou-se, foi ter com os discípulos e achou-os adormecidos de tristeza.
46Disse-lhes: “Por que dormis? Levantai-vos, orai, para não cairdes em tentação”.

(Conferir: Mt 26,36-46; Mc 14,32-42)

A Sangrenta flagelação de Nosso Senhor Jesus Cristo (Mt 27, 26)

Mateus 27,

26Então o governador soltou-lhes Barrabás, e lhes entregou Jesus, flagelado, para que o crucificassem.

Lucas 22,

63Os homens que mantinham preso Jesus, o escarneciam a bofetadas.
64Vendaram-lhe os olhos [e batiam-lhe no rosto], perguntando-lhe: "Advinha quem foi que te bateu!"
65E muitas outras diziam blasfemando contra ele.

Marcos 14,

65Alguns então puseram-se a cuspir-lhe, a tapar-lhe os olhos, a dar-lhe socos e a dizer-lhe: "Advinha!" E os servos o esbofeteavam"

Coroação de espinhos de Jesus (Mc 15, 16-19)

Marcos 15,

16Os soldados o conduziram então para dentro do palácio, isto é, do pretório, e convocaram toda a coorte.
17Em seguida lhe vestiram um manto vermelho, e colocaram-lhe na cabeça uma coroa de espinhos.
18E puseram-se a saudá-lo: "Salve, Rei dos Judeus!"
19E lhe batiam na cabeça com uma vara, e lhe cuspiam, e, dobrando os joelhos, o adoravam.
20Depois de o terem assim escarnecido, tiraram-lhe o manto de púrpura, tornaram a vesti-lo com suas vestes, e o arrastaram fora para crucificá-lo.

A subida dolorosa ao Calvário. (Lc 23, 27-32)

Marcos 15,

20 …e o arrastaram fora para crucificá-lo.
21 Em caminho obrigaram um tal chamado Simão de Cirene, que vinha do campo, pai de Alexandre e Rufo, para lhe carregar a cruz. [atraz de Jesus (Lc 23,26)]
22 E conduziram ao lugar do Gólgota, que significa Crânio.

Lucas 23,

27Grande multidão do povo o seguia, e muitas mulheres que faziam prantos e lamento por ele.
28Voltando-se para elas, disse Jesus: "Filhas de Jerusalém, não choreis por mim, mas chorai por vós mesmas e por vossos filhos.
29Porque, eis que virão dias em que se dirá: Bem-aventuradas as estéreis e os ventres que não tiveram filhos, e seios que não amamentaram!
30Nesse tempo começarão a dizer aos montes: Tombai sobre nós! E às colinas: Sepultai-nos!
31Porque, se no lenho verde tais coisas se fazem, o que não se fará no lenho seco?"
32Outros dois, que eram malfeitores, estavam sendo levados a fim de serem executados juntamente com ele

A Crucificação e Morte de Jesus. (Lc 23, 33-45)

Lucas 23,

33Chegados que foram ao lugar chamado Calvário, ali o crucificaram, como também os ladrões, um à direita e outro à esquerda.
34E Jesus dizia: “Pai, perdoa-lhes; porque não sabem o que fazem”. Eles dividiram as suas vestes e as sortearam.
35A multidão conservava-se lá e observava. Os príncipes dos sacerdotes escarne­ciam de Jesus, dizendo: “Salvou a outros, que se salve a si próprio, se é o Cristo, o escolhido de Deus!”.
36Do mesmo modo zombavam dele os soldados. Aproximavam-se dele, ofereciam-lhe vinagre e diziam:
37“Se és o rei dos judeus, salva-te a ti mesmo”.
38Por cima de sua cabeça pendia esta inscrição: “Este é o rei dos judeus”."

(Conferir: Mt 27,33-44; Mc 15,22-32; Jo 19,18-25)

Meditação dos Mistérios Gloriosos

A Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo (Lc 24)

Lucas, 24

34Todos diziam: “O Senhor ressuscitou verdadeiramente e apareceu a Simão”.

44[Jesus] Depois lhes disse: “Isto é o que vos dizia quando ainda estava convosco: era necessário que se cumprisse tudo o que de mim está escrito na Lei de Moisés, nos profetas e nos Salmos.”
45Abriu-lhes então o espírito, para que compreendessem as Escrituras, dizendo:
46“Assim é que está escrito, e assim era necessário que Cristo padecesse, mas que ressurgisse dos mortos ao terceiro dia."

A Ascensão admirável de Jesus Cristo ao Céu (Lc 24, 50-53)

  • Jesus sobe ao céu: Acabadas suas instruções, foi Jesus com os apóstolos para o monte das Oliveiras. Lá levantou as mãos e abençoou-os. E enquanto os abençoava, elevou-se diante deles e subiu ao céu, onde está sentado à direita de Deus. Maravilhados e saudosos, os apóstolos o foram seguindo com os olhos até que uma núvem o encobriu.
  • Anjos anunciam sua volta: Enquanto o olhavam subir ao céu, apareceram dois anjos vestidos de branco, que lhes disseram: "Homens da Galiléia, que estais olhando para o céu? Esse Jesus, que acaba de vos ser arrebatado para subir ao céu, voltará do mesmo modo como o vistes subir". Então os apóstolos voltaram para Jerusalém, cheios de alegria.
  • Referências: São Lucas 24,50-53; São Marcos 16,19 Atos 1,9-11

A Vinda do Espírito Santo sobre a Virgem Maria e os Apóstolos (At 2, 1-3)

Lucas 24:

49Eu vos mandarei o Prometido de meu Pai; entretanto, permanecei na cidade, até que sejais revestidos da força do alto”.

Atos dos Apóstolos 2:

1Chegando o dia de Pentecostes, estavam todos reu­nidos no mesmo lugar.
2De repente, veio do céu um ruído, como se soprasse um vento impetuoso, e encheu toda a casa onde estavam sentados.
3Apareceu-lhes então uma espécie de línguas de fogo, que se repartiram e pousaram sobre cada um deles.
4Ficaram todos cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem."

Morte e Assunção de Maria Santíssima ao Céu. (dogma1)

Registra o evangelho que Nosso Senhor confiou a Virgem Santíssima ao discípulo predileto; e a tradição acrescenta que São João cuidou dela com piedade filial até sua morte.

Nos últimos anos de sua vida, assim reza uma lenda, os apóstolos, de volta de países distantes, encontravam-se reunidos. Jesus apareceu também junto de sua Mãe, que morria, e recolheu seu último suspiro.

Entretanto, São Tomé, um dos apóstolos, não pudera assistir à morte de Maria e receber sua última benção. Penetrado de dor e de sentimento por ter sido privado dessa ventura, suplicou que se abrisse o túmulo a fim de que pudesse contempla-la pela última vez. Abriram-no, com efeito; mas — o prodígio — o sepulcro estava vazio. Fecharam-no de novo, convictos de que o Senhor tinha recebido no céu o corpo imaculado de sua Mãe.

Não por causa dessa e de outras antiquissimas lendas, mas por razões teológicas, a Igreja sempre acreditou que Maria fora elevada ao céu de corpo e alma. A festa da Assumção é das mais antigas na Igreja. No Ano Santo de 1950, o Papa Pio XII proclamou dogma de fé que a Imaculada Virgem, terminado o curso da vida terrestre, foi assunta em corpo e alma à glória celestial. Pouco depois, o mesmo Papa proclamou Maria Rainha do Universo.

A Coroação da Virgem Maria como Rainha do Céu e da Terra (dogma2)

Apocalipse 12:

1Apareceu em seguida um grande sinal no céu: uma Mulher revestida do sol, a lua debaixo dos seus pés e na cabeça uma coroa de doze estrelas.